domingo, julho 09, 2006

Na noite de domingo minh'alma ficou limpinha e cheirosa

Definitivamente esse não é um blog exclusivamente sobre futebol mas não posso deixar de voltar a esse assunto. Serei breve.

Na noite de domingo, Zinedine Zidane lavou minha alma. Não agüentava mais ver esse jogador ser tão incensado como gênio da bola pela imprensa brasileira e, certamente, mundial. Ele foi um bom jogador? Foi, ganhou alguns títulos para seu clube e país, sendo o mais importante, naturalmente, aquele em 1998. Mas será um fora-de-série, extra-classe (como tivemos tanto que ouvir nos últimos dias) ? Não, não é e, o que é pior, mostrou para todo o mundo sua face mais... recôndita (boa palavra essa).

Sua violenta agressão ao adversário ao final do jogo, no final da Copa, no final da carreira, foi o terrível epílogo de sua participação na partida contra a Squadra Azzura onde já havia cobrado com displicência uma penalidade máxima, o que pode até ser lido como uma forma de pouco caso com o adversário. Ao final, com desmedido destempero, deixou sua seleção em desvantagem numérica, ele que é, ou deveria ser – pela fama que tinha – , o líder daquele grupo. Deixou os companheiros com um jogador a menos e com tal ato absteve-se de cobrar o pênalti ao final da prorrogação, logo ele, cobrador oficial e que, talvez, conseguisse modificar o malogro francês.

Parece que Zidane deixou-se levar pelo doce canto da sereia, como os craques (?) brasileiros. Em horas assim concluo que jogadores de futebol são muito parecidos, sejam do campeonato carioca, potiguar, capixaba ou na final da Copa do Mundo. Se tiver um pouco de sensatez esse Zidane pedirá desculpas não só aos franceses, mas também ao mundo. Mas, se for igual mesmo aos seus companheiros brasileiros vai ver já está curtindo as férias em festas ou comprando mimos para curar a ressaca moral.

Itália!

12 comentários:

luma disse...

Zinedine Zidane, o deus em pessoa, o melhor jogador do mundo, o símbolo da França multicultural, a assombração de Jean-Marie Le Pen, fumando tranquilamente um cigarro. "Ele chuta, ele marca, ele acende mais um cigarro..." li no Guardin agora a pouco. Depois do gesto acendeu um cigarro e no final das contas ainda ganhou a Bola de ouro como melhor jogador da copa. O meu eleito está lá no luz.
Quanto as coisinhas que meu irmão me deu nem ele sabe onde comprou, tudo foi garimpado mundo afora.
Vi que gostou dos gifs! (rs*)
Boa semana! Beijus

cilene disse...

Mostrou toda a educacao do frances

jayme disse...

Sei não, acho que ele construiu uma tragédia para si mesmo, algo entre o Freud e o Sófocles.

Frederico disse...

Jayme, tá bom; se o xingamento do italiano passou pela mãe do zidane, concordo plenamente com você. No entanto estão dizendo que o italiano o teria chamado de muçulmano terrorista (ele é muçulmano? eu nem sabia). Independente do que apareça, sua atitude foi injustificável.

Frederico disse...

Jayme, tá bom; se o xingamento do italiano passou pela mãe do zidane, concordo plenamente com você. No entanto estão dizendo que o italiano o teria chamado de muçulmano terrorista (ele é muçulmano? eu nem sabia). Independente do que apareça, sua atitude foi injustificável.

Fernanda disse...

Posso ser "recriminada" pelo que eu vou dizer, mas independente de ser certo ou errado, ele demonstrou atitude ... imagina o quanto o cara tava enchendo ... desculpa ele é gente, antes de ser um deus do futebol, ou o melhor jogador da copa, ou o cara mais elogiado pelo Galvão Bueno, ele é homem.

Frederico disse...

Fernanda, por mim é que você NÃO VAI ser recriminada não; pelo contrário. ADORO opiniões divergentes. São apenas elas que fazem essa nossa raça evoluir. A despeito disso e embora ache bem razoável e até defensável o seu argumento, eu continuo com o meu. Havia muito mais coisas em jogo ali (em vários sentidos) do que ele não gostar de ser chamado disso ou daquilo (ou sua mãe, ou sua irmã). Ele mesmo sabe que errou, tanto que estava, já no vestiário, arrependido. O italiano é um babaca, pelo que agora sabemos em relação às suas atitudes na Itália. Mas quem saiu perdendo (também em todos os sentidos)?

Teresa disse...

Ele vai se explicar, mas não vai precisar pedir desculpas (eu acho). Ouvi no rádio hoje de manhã que 61% dos franceses já o perdoou. Um jornal chegou mesmo a dar como manchete hoje: "Zidane, nós te amamos". Para nós, simples torcedores, a vida continua seu curso, mas é verdade que Zidane foi o grande perdedor nessa história toda. Beijok.

Ane Brasil disse...

Só passei pra agradecer as dicas que tu deu lá na Gazeta.
De toda a forma não consegui abrir o tal endereço.
Qto ao Zidane... sem comentários!

Paulo Sempre disse...

Muito bem!!!!

Abraço

Anne disse...

Tem coisas que o dinheiro não compra. Elegância é uma delas, definitivamente.

Cunegundes disse...

Ai, Frederico, até dando cabeçada no peito do italiano ele é melhor do que as amebas da seleção brasileira. Valha-me...