segunda-feira, outubro 09, 2006

De camisinhas, teletransporte e mais um pouco

No sábado fui com minha mulher a Belo Horizonte e notei que o acidente do avião da Gol ainda ecoa forte em mim. Ao terminar o check-in, a mocinha da TAM nos desejou um “bom vôo”. Caminhando rumo ao salão de embarque, fui divagando: “um bom vôo? Opa, se ela desejou um bom vôo é porque pode haver um ‘mau vôo’, não é?”. Matutando sobre o assunto, continuei, enquanto um camarada passava o detector de metais pela moedinha que levava num bolso e na fivela do cinto: “mas o que seria um ‘mau vôo’, então?”. Bem, como tinha uma fortíssima impressão sobre qual seria a resposta, resolvi deixar pra lá e ir folhear uns livros e revistas na La Selva. Cheguei são e salvo à capital mineira e agora estou de volta em casa. O desejo da mocinha se concretizou. :-)

É claro que um acidente, por mais brutal, doloroso e inconcebível que seja – como esse – não desmancha as certezas calcadas nas evidências. O avião é um meio muitíssimo seguro de transporte e, por sua própria natureza – trafegar tão “descolado” da terra firme – não teria alcançado o sucesso que tem se não fosse, desde seu primórdio – há cerca de cem anos! – um meio eficiente de deslocamento. Acontece que existe aquela frase célebre atribuída a Cícero, orador romano: “À mulher de César não basta ser honesta. Precisa parecer honesta”. Daí que não basta saber que aviões não caem. Todos têm que estar convictos disso.

-o-o-

E o debate desse último domingo? Não vi inteiro, apenas o trecho final. Mas parece que Alckmin se saiu melhor. As análises que li posteriormente dizem o mesmo. Mas está tudo tão misturado... Lula é apoiado por Sérgio Cabral Filho que é aliado (e tem como cacique estadual) o sr. Garotinho que, por sua vez, apóia abertamente Alckmin. E a Roseana Sarney que, sendo do PFL, apóia animadamente a reeleição de Lula?

Devo repetir meu voto em Alckmin, mas a gente fica olhando...

-o-o-

Notícias tre-pi-dan-tes da semana passada! Pela primeira vez cientistas (de algum país rico, naturalmente, mas que esqueci qual) conseguiram teletransportar (uhuu!) luz e matéria ao mesmo tempo. O objeto (não revelado) era macroscópico e foi perfeitamente transportado numa distância de 50 centímetros. Parece (e é!) pouco mas o teste anterior, há dois anos, tinha teletransportado alguns átomos por uma distância mínima, só captada por instrumentos.

Essa coisa de teletransporte parece assunto de ficção científica e fico imaginando um futuro, com viagens instantâneas, pulando daqui pra lá e vice-versa (hum... será que vão aposentar os aviões?!).

No mesmo dia em que li sobre o teletransporte, chegou-me outra notícia típica de ficção fantástica mas “levemente” menos plausível. O anúncio veio por e-mail, convidando para um evento que aconteceria na sexta-feira passada, dia 6, em Niterói. Transcrevo aqui alguns trechos: “O renomado escritor e conferencista espiritualista Jan Val Ellam, pseudônimo de Rogério de Almeida Freitas, fez revelações bombásticas recentemente à revista UFO, sobre o futuro do planeta Terra. Segundo informações a que ele teve acesso, originárias de seus mentores espirituais e extraterrestres, um grande momento para a raça humana se aproxima: o contato oficial e definitivo com civilizações cósmicas superiores. O processo já estaria em curso e centenas de naves se aproximam da Terra para grande manifestação nos próximos meses. ‘Tudo ocorrerá entre novembro de 2006 e abril de 2007’, disse Ellam em sua longa e detalhada entrevista. VENHA DEBATER ESTAS REVELAÇÕES E SUAS REPERCUSSÕES. 6 de Outubro (sexta-feira), das 18:30 às 22 Horas. Rua Miguel de Frias, etc etc etc”.

Eu adoro a passagem “centenas de naves se aproximam da Terra”. Beleza, vou largar tudo e esperar nossos amigos “ET phone home”. Anote aí na sua agenda. Vai ser uma loucura!

Para terminar, vejam que notícia mais contra a corrente (e é claro que ao final o jornalista diz que mais importante que a satisfação é a saúde, blábláblá, mas o que interessa já foi dito): trabalho de pesquisadores de uma universidade-de-algum-país-rico (o qual também já esqueci o nome) descobriu que as mulheres cujos parceiros transam SEM camisinha são mais felizes que aquelas que transam com parceiros COM camisinha!!! acontece que o motivo é bem mais “científico” do que se pode imaginar à primeira vista. De acordo com a pesquisa, a mucosa vaginal é capaz de absorver hormônios presentes no sêmen e que aumentam o bem-estar feminino.

Agora essa... Mesmo com todo o perigo que existe essa notícia pode ser mais um elemento argumentativo daqueles que são contra quaisquer meios de contracepção artificial. Que coisa...

15 comentários:

Anne disse...

Nossa, quantas notícias!
Boa semana pra vc!

Mosana disse...

menos mal q eu sou casadinha certinha.. q faço meus exames anualmente e maridoviski tb.. assim posso absorver os tais hormonios... hauhauahuah
oooooo quero ver as tais naves tb!!
sempre me amarrei nesses temas!
teletransporte é o futuro!
hauhauahuah
beijos

J@de disse...

Pode soar "nojentinho" mas prá mim, mesmo que seja um parceiro fixo com os exames em dia eu prefiro camisinha... e eu aposto que isso é desculpa desses pesquisadores, imagina se algum homem ia pensar no prazer feminino? Comentário feminista, mas eu não podia deixar de fazer a piada...
Beijos!!

Teresa disse...

Quanto assunto ao mesmo tempo!!! Vou comentar um só: quando eu era adolescente, assisti a um filme chamado A maldição da mosca. Tratava-se de um teletransporte mal feito de uma mulher, que teve suas moléculas misturadas às de uma mosca que estava na máquina teletransportadora. Já viu o monstro que ela virou quando vou rematerializada... até hoje tenho medo disso... ainda bem que é só ficção científica... pelo menos, por enquanto...

Ingrid Littmann disse...

Fred, você chegou de Belô munido de informação. O que vocês aprontaram de bom por lá????????Onde você ficou?

beijos

Frederico disse...

É verdade Jade? ora, ora... acho que essa sua preferência pela "distância" seja uma exceção. Mas, tudo bem. Cada um com seu voto, por assim dizer.

Frederico disse...

Teresa, tem um filme de alguns anos atrás, mas o "misturado" à mosca é um cara. Fica um troço tipo "blergh", um monstrão.

Frederico disse...

Ingrid, minha mulher é de Minas. Por isso vamos bastante para lá. Gosto muito de Minas Gerais (terra e povo), como já deixei claro aqui em alguns posts. :-)

Tê disse...

Fred a conclusão da pesquisa sobre a camisinha é quase unânime entre as mulheres já há muito tempo...ou melhor...rs..sem tempo...sempre achamos isso...bjs Tê

Frederico disse...

É Tê, a ciência ratificando o costume.

Cunegundes disse...

Ei, vc tá com a corda toda pra escrever hein! Olha aqui, ficamos chocadas no zeromeiaum com seu comentário da Gretchen!

Frederico disse...

Ah Patrícia... a Grétim é fantasia da adolescência né... ;-)

Cunegundes disse...

Éca!

Frederico disse...

:-D

Ane Brasil disse...

Caraca, rapá, má tu escreve, hein?
quanta coisa... nem sei por onde começar... vou de tele-transporte: cara, que fodástico, eu não ia mais gastar nem com gasol, nem com a passagem do buzão... meu, descobre aí em que país rico inventaram esse brinquedo que eu tô indo pra lá!
Sorte e saúde pra todos - menos pros que ficam divulgando essas matérias anti-camisinhas... pô, sacanagem!