terça-feira, julho 20, 2010

Nossa desventura de cada dia

E o Rafael?

Conhecia o garoto, rapaz gente fina, educado, gente boa mesmo. E pronto, acontece essa tristeza. Muita pena da Cissa, muita pena dele. Que tristeza incomensurável para uma mãe.

E o Wesley, alvejado no CIEP, criança ainda?

Esse eu não conhecia. Mas são tragédias muito próximas, bem mais que a distância geográfica & social que as separou.

Tudo isso fruto de uma terra fértil para a bagunça, para a falta de compromisso, falta de respeito, pátria da espectativa da impunidade aliada a uma legislação frouxa.

brasil.

Um comentário:

Alejandra Faúndez disse...

Querido!!
Estou te seguindo....hehehehe..
Me segui também!!
Beijos