terça-feira, novembro 02, 2010

Sem acentos

Sem assentos me lembra, antes de tudo, "um lugar ao sol", essa expressao que denota uma busca de algo melhor, uma vida mais confortavel, menos comum. "Por uma vida menos ordinaria"; um bom nome para um filme fraquinho, decepcionante (o nome promete tudo o que o filme nao consegue dar).

Sem acentos: nao ha assentos para todos, ha muito mais gente que lugares, alguem vai em pe ou, quem sabe, nem vai. E alhures, soh ha assentos para aqueles sem acentos, do ingles 'accent', sotaque.

Sem assentos, apenas cem assentos para os sem acentos. Mexicans? NO! Dominicans? NO! Cubans?! of course NO! DON'T YOU KNOW ?!

E que dizer de um texto sem acentos, quando deveria ter algo como uns cem? Soh me resta repetir Billy Eckstine lah dos anos 50: "from the bottom of my heart, dear, I apologize".

Um comentário:

Cunegundes disse...

Fred, nunca há assento suficiente. e de vez em quando, para nos deixarem sem referencia, tiram nossos acentos.